Mesmo com omissão da Prefeitura, XIV Marcha da Consciência Negra é realizada em Guarulhos

Nem mesmo a omissão da Prefeitura de Guarulhos, e o desmerecimento à história com a antecipação do feriado da Consciência Negra para o dia 18, foi capaz de impedir a realização da XIV Caminhada pela Consciência Negra nesta quarta-feira, dia 20 de novembro, que reuniu mais de 200 pessoas.

 

A concentração aconteceu no Marco da Consciência Negra, na rua Anita Guastini Eiras, no Centro, e a caminhada seguiu pela avenida Nossa Senhora Mãe dos Homens Pretos. “O movimento negro reparou um erro histórico nessa avenida, pois a placa omitia a palavra ‘Pretos’ e hoje, em um ato simbólico, colocamos a placa correta”, explicou o secretário de Relações Sindicais e Sociais do Sindicato, o diretor Adailton Patrício do Nascimento.

 

Após a passagem pela avenida, os participantes seguiram pelas ruas do Centro com placas que lembravam as vítimas assassinadas pelo Estado, incluindo crianças. Na praça Getúlio Vargas, os presentes leram um manifesto em defesa da vida e contra o racismo e o genocídio dos negros. “Merecemos emprego, saúde, educação, qualidade de vida, lazer e infelizmente não é o que vemos em nosso governo, que nos passa uma mensagem de retrocesso, que não dialoga com o universo e que não dialoga com as diferenças, por isso a importância de estarmos aqui. É a luta social, do movimento negro, dos lgbts, das mulheres, que vai reconstruir esse país”, relatou Luis Carlos dos Santos, presidente do Sindicato dos Bancários.

 

A caminhada foi encerrada no calçadão da avenida Dom Pedro II, onde ficava a igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, demolida em 1928, e atualmente representada por uma pintura preta próxima ao Shopping Poli.

 

Confira a galeria de fotos

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

loading