Novos protocolos da Caixa diminuem segurança dos bancárixs

Os gestores da Caixa Econômica Federal adotaram novas medidas que diminuirão a segurança dos bancários e bancárias em tempos de pandemia. Entre as alterações estão a retirada do afastamento em caso de suspeita de contaminação e a diminuição de sete para cinco dias corridos o prazo da quarentena para quem tiver contato direto com um infectado.

 

Tais mudanças deixam as agências vulneráveis e facilitam a propagação do vírus, por isso a Contraf, por meio da Comissão Executiva dos Empregados, cobra que a Caixa reveja as medidas do novo protocolo.

O banco abrandou as medidas que já estavam em protocolo, como a retirada da quarentena de até 14 dias no caso de sintoma em unidade. O texto diz que a confirmação da doença para fins de cumprimento de protocolo a partir de agora só com apresentação do exame PCR. Antes, não mencionava o tipo de exame.

O novo documento ainda traz observações novas, como o prazo de sete dias ser contado desde a data do afastamento do empregado, só que o PCR só pode ser feito entre o 3° e o 10° dia do início dos sintomas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

loading