Santander Quer Pintar as Ruas de Vermelho com o Sangue de Seus Funcionários

Circula pelos canais de informação do banco espanhol um vídeo (copiado e imitado por vários gerentes gerais e superintendentes regionais), onde Vanessa Gordilho, vice-presidente de vendas da Getnet, convoca sem qualquer preocupação com a crise sanitária, os Gerentes de Negócios e Serviços – GNS, para o um dia de trabalho conjunto, o GetDay, que nada mais é do que o dia em que os funcionários serão obrigados a colocar suas vidas em risco, inclusive descumprindo orientações da Organização Mundial de Saúde, circulando por feiras, escritórios, consultórios, etc. para vender a maquininha do banco. O Santander é o banco que tem os protocolos mais frágeis, é o banco que tem demonstrado menos preocupação com seus funcionários e é o banco que mais demite durante a pandemia, mesmo obtendo a maior parte de seus lucros no Brasil, o que não ocorre na Espanha. Será que precisamos lembrar o todo poderoso departamento jurídico do banco que, “na forma da lei, o descumprimento das normas de segurança, higiene e medicina do trabalho pode levar a acidentes de trabalho e caracterizar, ainda, os crimes de homicídio, lesões corporais ou de perigo comum, previstos respectivamente nos artigos 121, 129 e 132 do Código Penal brasileiro, por conduta dolosa ou culposa do empregador ou dos responsáveis pela segurança dos trabalhadores”. Além do direito de não se aceitarem tal imposição, os bancários devem estar cientes que outra forma de responsabilizar o banco por suas ações imprudentes, é a abertura da CAT – Comunicação de Acidente do Trabalho, já que desde 29 de abril, o Supremo Tribunal Federal decidiu que o fato de o trabalhador ser contaminado pela COVID-19 é considerado como doença ocupacional, o que caracteriza acidente de trabalho. “Todos que foram contaminados pelo vírus devem procurar o sindicato para orientação em relação a emissão da CAT, só assim os bancários estarão se prevenindo de eventuais consequências e sequelas que futuramente apareçam, ” afirma Gláucia Iano Fantini, do Sindicato e funcionária do banco.

 

Diretores do Santander

Carlos Gomes – 99582-4247

Gláucia Iano Fantini – 98534-1629

Jessé – 96490-4451

Márcio – 98810-0353

Isane – 97195-3377

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

loading