Sindicato ao lado das mulheres da Caixa em Dia Nacional de Luta Contra o Assédio

O Sindicato dos Bancários de Guarulhos e Região, com instituições de todo o país, se colocou ao lado das mulheres e pediu a intensificação na apuração das denúncias de assédio sexual contra o ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, em atividade realizada na agência 250, avenida Salgado Filho, nesta terça, dia 5, pelo Dia Nacional de Lutas Contra o Assédio Moral e Sexual.

 

Idealizado pelo Comando Nacional d@s Bancári@s, o objetivo do ato é exigir apurações junto à base da categoria e à sociedade.

 


Ser mulher e estar dentro do mercado de trabalho já é difícil por si só, são muitas as discriminações. Duvidam da nossa capacidade a todo momento e somos obrigadas a comprová-la a todo momento e, além disso, também somos vítimas de assédio. Chega, estamos aqui para acolher todas as mulheres, se você passou por uma situação parecida, procure o Sindicato”, relatou Sara Cristina Soares, coordenadora do Coletivo de Mulheres do Sindicato.

 

 

Os atos presenciais espalhados por todo o Brasil são uma oportunidade de diálogo com as bancárias, com prioridades às da Caixa, e população local, mas as redes sociais amplificam a pressão do Movimento Sindical por justiça pelas vítimas. 

 

A sociedade quer trabalho digno, quer que as mulheres sintam-se seguras e acolhidas no local onde desempenham suas funções, nós estaremos sempre nas ruas lutando por dignidade”, concluiu o presidente Wanderley Ramazzini.

 

 

 

Cobramos apuração rápida, rigorosa e transparente sobre as acusações, isso não pode ficar impune. É lamentável viver em um mundo machista onde homens acreditam que podem fazer o que querem enquanto tentam nos calar e amordaçar, não basta apenas a saída de Guimarães, é preciso que ele seja punido e pague por seus crimes”, disse a secretária do Jurídico Gláucia Iano Fantini.

 

 

 

O assédio começa de forma discreta e vai crescendo, por isso é importante dar voz às mulheres, empoderá-las para que tomem a coragem de reagir e também de denunuciar seus agressores, que elas tenham a certeza de que podem contar conosco”, concluiu Silvana Kaproski, Secretária de Relações Sindicais.

 

Nas mídias sociais use a hashtag

#BastadeAssedio

 

 

Sofre algum tipo de assédio no seu local de trabalho?

PROCURE O SINDICATO!

Rua Paulo Lenk, 128 – Vila Zaira
Telefone (11) 2440-7888

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

loading