Bancos fecham 390 vagas em todo o país apenas nos dois primeiros meses de 2018

As notícias para a categoria bancária não são das melhores. Apenas nos dois primeiros meses deste ano, os bancos fecharam 390 vagas de trabalho em todo o  país, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados (Caged). No total, foram admitidos 4.271 trabalhadores e demitidos 4.661.

 

Rio de Janeiro, Paraná e Bahia foram os estados que mais encerraram vagas, sendo 184, 90 e 76 respectivamente. Já o Estado de São Paulo fechou o período com saldo positivo, já que registrou 61,3% das admissões e 59% dos desligamentos, concluindo com 100 vagas abertas.

 

Homens e mulheres – A desigualdade entre homens e mulheres também não é novidade no setor. As 2.078 mulheres admitidas no banco nos dois primeiros meses do ano receberam, em média, R$3.378,25. Já os 2.193 homens contratados no período recebem 25,1% a mais, o equivalente a R$4.222.

 

Reforma Trabalhista e seus reflexos – As demissões sem justa causa representaram 56,5% do total de desligamentos no setor bancário entre janeiro e fevereiro de 2018. As saídas a pedido do trabalhador representaram 34,9% dos tipos de desligamento. Nesse período foram registrados, ainda, 8 casos de demissão por acordo entre empregado e empregador. Essa modalidade de demissão foi criada com a aprovação da Lei 13.467/2017, a Reforma Trabalhista, em vigência desde novembro de 2017. Os empregados que saíram do emprego nessa modalidade apresentaram remuneração média de R$2.800,38, bastante inferior à média (R$ 6.512,12).

 

Acompanhe a pesquisa na íntegra aqui

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

loading