CUT propõe lei de iniciativa popular para anular Reforma Trabalhista

Além da Independência do Brasil, o feriado de 7 de setembro também é dia de lutar contra as injustiças e as desigualdades sociais e, por isso, é conhecido como o dia do “Grito dos Excluídos”. E é pela defesa dos brasileiros injustiçados que a Central Única dos Trabalhadores (CUT) está lançando uma campanha que visa recolher 1,5 milhão de assinaturas para a elaboração de um projeto de lei, de iniciativa popular, que anule os efeitos da reforma trabalhista (lei 13.647/17), um dos piores ataques da história aos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras do país.

O presidente da CUT, Vagner Freitas, acredita que esta é uma forma de o Sindicato estreitar seus laços com os trabalhadores, já que está provado que o golpe que derrubou a última presidenta eleita democraticamente, Dilma Rousseff, foi na verdade um golpe contra todos os direitos conquistados nos últimos anos.

O lançamento da campanha acontecerá no 23º Grito dos Excluídos e Excluídas, na praça Oswaldo Cruz, esquina com a avenida Paulista, a partir das 9h da manhã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *