Lei da mordaça é deliberada e segue para análise das Comissões Técnicas da Câmara

A lei que tem o objetivo de censurar a livre expressão de professores e alunos no âmbito escolar de Guarulhos foi deliberada em sessão extraordinária nesta quinta, 10, na Câmara Municipal. O programa Escola Sem Partido idealizado pelo “Movimento Brasil Livre”, o MBL, e apresentado como PL 1470/2018 pelo vereador Laércio Sandes (DEM) seguirá para análise das Comissões Técnicas.

 

Agora, depois dos pareceres das Comissões, o projeto volta ao plenário para a Ordem do Dia e será votado duas vezes. Se na primeira for rejeitado pelos vereadores, será arquivado. Se aprovado nas duas votações, seguirá para sanção ou veto do prefeito Guti (PSB).

 

Na última quinta-feira, dia 3, munícipes que estiveram na Câmara para posicionar-se contra o PL foram agredidos pela Guarda Civil Municipal (GCM) com tiros de bala de borracha, um claro aviso aos que ousem discordar de projetos que impactem diretamente sua vida ou a de seus filhos.

 

MBL expulso do plenário – Integrantes do MBL foram retirados do plenário da Câmara durante a sessão por não respeitarem o pedido de um minuto de silêncio pela morte de um integrante do Sindicato dos Condutores. Sob vaias, os integrantes foram expulsos pela GCM.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

loading