OMS desmente presidente e diz que estudos são necessários para comprovar transmissão do coronavírus por assintomáticos

Mais uma vergonha internaciona para a conta do presidente Bolsonaro. Após a Organização Mundial de Saúde divulgar que há indícios de que pessoas assintomáticas não seriam capazes de transmitir o vírus, Jair Bolsonaro foi ao twitter criticar a organização por prejudicar a economia.

 

O que o presidente parece não entender, já que não é defensor da ciência, é que evidências só são comprovadas após estudos científicos aprofundados. Diante da situação, a OMS negou nesta terça, dia 9, que tenha dado qualquer sinal de que defenda a abertura majs rápida das economias e que haja conclusão de que assintomáticos não repassam o vírus.

 

Na segunda, 8, a chefe da unidade de doenças emergentes da OMS, Maria Van Kerkhove, afirmou que há indícios de que pacientes assintomáticos têm poucas chances de transmitir o Covid-19, mas o estudo citado é de pequeno porte feito pela China, não há comprovação científica.

 

Com essa informação em mãos, não se sabe se por ignorância ou falta de caráter, as milícias digitais dispararam que o fim da quarentena estava próximo e o presidente se manifestou na internet criticando a OMS,  mas houve grave erro de interpretação.

 

A OMS reforçou a necessidade do distanciamento social enquanto não houver vacina que proteja contra o vírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

loading