Sindicato dos Bancários marca presença no 1º de Maio das Centrais Sindicais

O Dia do Trabalhador entrou para a história em 2019. Pela defesa da aposentadoria, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e demais Centrais Sindicais, assim como as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, reuniram-se pela primeira vez em um ato unificado no Vale do Anhangabaú. Os diretores e diretoras do Sindicato dos Bancários de Guarulhos e Região estiveram presentes e engrossaram a luta contra os ataques à Previdência Social.

 

Durante a atividade, ficou decidido que o dia 14 de Junho será o Dia da Greve Geral contra a Reforma da Previdência, de Jair Bolsonaro (PSL). Dirigentes sindicais pediram a retirada do projeto como ponto de partida para um eventual princípio de diálogo. Mas apostam na greve geral como fator fundamental para derrotar o governo. “Começou a nossa luta para barrar essa proposta que acabará com a aposentadoria dos brasileiros e brasileiras. É uma briga difícil e árdua, mas nós temos condições de barrar, basta a opinião pública se posicionar e pressionar os deputados que estão recebendo aditivo de emendas para aprovar o projeto”, explicou o presidente do Sindicato, Luis Carlos dos Santos.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

loading