Sindicato repudia violência contra a mulher e a execução de Marielle Franco

O Sindicato dos Bancários de Guarulhos e Região manifesta seu repúdio contra a violência às mulheres, especialmente ao assassinato da vereadora carioca Marielle Franco e a agressão sofrida pela professora paulistana Luciana Xavier, covardemente alvejada por um Guarda Municipal Metropolitano (GCM) enquanto protestava por seu direito a aposentadoria, os dois casos aconteceram nesta quarta-feira, dia 14.

 

Em comum, Marielle e Luciana lutavam pelo que acreditavam. A vereadora era relatora da Comissão que investigava a ação da intervenção militar no Rio de Janeiro e denunciou o abuso policial contra moradores de uma favela. Um dia depois foi calada por tiros.

 

A professora lutava pelo seu direito a aposentadoria e foi calada por um cassetete da GCM, teve o nariz quebrado e passará por cirurgia.

 

Mulheres fortes e batalhadoras, silenciadas pela violência no mês que marca a luta da mulher por igualdade e contra a violência e o feminicídio, quanta ironia.

 

Marielle não voltará, mas sua luta está viva e será levada adiante por todos nós.

 

Luciana terá nosso apoio para que não sucumba e para que continue fazendo sua voz ecoar.

 

Aos familiares, amigos e amigas, companheiros e companheiras de Marielle, nossa solidariedade nesse momento de dor.

 

À Luciana, nosso apoio e nosso carinho.

 

Acompanharemos o desenrolar da história e daremos voz aos que lutam. Assim como toda a sociedade, exigimos urgência e rigor nas investigações da fria execução de Marielle e da agressão contra Luciana, e não descansaremos enquanto a mulher for vítima constante da violência.

 

Marielle Franco, presente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *