Bancos fecham mais de 17 mil postos de trabalho de janeiro a novembro de 2017

O ano de 2017 foi de muitas perdas para os trabalhadores e trabalhadoras de todo o país. Prova disso  é que somente os bancos fecharam 17.711 postos de trabalho no Brasil no período de janeiro a novembro do ano passado, os dados fazem parte da Pesquisa de Emprego Bancário (PEB), do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e que foi divulgada na terça-feira, dia 2. Uma alta de 53,7% em relação ao mesmo período de 2016.

 

Os Planos de Aposentadoria e Desligamento Voluntários (PADV) da Caixa e do Bradesco são grandes responsáveis pela alta apresentada na pesquisa. São Paulo, Paraná e Rio de Janeiro lideram o ranking de cortes, com fechamento de 5.186, 2.965 e 1.969 vagas, respectivamente. O Acre zerou o saldo e todos os Estados, com exceção da Paraíba, fecharam o período com saldo negativo.

 

A análise também revela que bancos múltiplos com carteira comercial foi responsável pelo fechamento de 10.541 postos, nessa categoria estão Itaú Unibanco, Bradesco, Santander e Banco do Brasil.

 

Faixa etária – Idosos ou pessoas com idade próxima da aposentadoria foram os mais atingidos. Dos 17.711 postos fechados, 15.101 vagas correspondem a bancários e bancárias com idade entre 50 e 64 anos. Em contrapartida, os jovens de 18 a 24 anos representam a maioria dos postos de trabalho criados no período da análise.

 

Desigualdade de gênero – Foram admitidas 11.412 mulheres entre janeiro e novembro de 2017 com salários, em média, de R$3.460,78. Esse valor corresponde a 71,8% da remuneração média dos homens contratados no período.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

loading