Justiça nega recurso e Cristiane Brasil não pode assumir como ministra do Trabalho

Após impetrar novo recurso contra a liminar que a impede de assumir o Ministério do Trabalho, Cristiane Brasil (PTB) viu seu pedido ser negado pelo juiz Vladimir Santos Vitovsky, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), no Rio de Janeiro. O magistrado manteve a decisão da 1ª instância, que suspendeu a posse da deputada, que estava marcada para o dia 9 de janeiro.

 

A deputada afirma que recorrerá ao Supremo Tribunal Federal (STF) por meio da Advocacia Geral da União (AGU). A declaração aconteceu no mesmo dia que o TRF2 indeferiu pedido da AGU para suspender a liminar.

 

Os advogados de Cristiane argumentaram que a liminar é “ilegal e abusiva” e que a multa de R$500 mil era “escorchante”. A defesa ainda pediu que o recurso fosse distribuído ao desembargador Sschwaitzer, mas o magistrado está de férias. Por ora, a deputada está impedida de assumir como ministra do Trabalho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

loading