Lançamento de Comitê de Luta Luiz Gushiken reforça importância do diálogo e proximidade com população

 Diante da crise política, econômica, sanitária, social e seus reflexos para a população mais pobre do país, o Sindicato dos Bancários de Guarulhos e Região lançou nesta segunda, 13, o Comitê de Lutas do Ramo Financeiro Luiz Gushiken para discutir política de maneira organizada e planejar – ao lado de outros comitês de luta – a reconstrução do Brasil. Além da diretoria da instituição, estiveram presentes na solenidade convidados e representantes da sociedade civil, o ex-prefeito de Guarulhos, Elói Pietá; Kátia Judite, ex-diretora e bancária aposentada do Banespa; Rafael Paredes, representando o mandato do deputado federal Alencar Santana; Carlos Cordeiro, ex-presidente da Contraf/CUT; e o presidente do Sindicato, Wanderley Ramazzini.

 

 

O principal objetivo é agir com mais incidência nas ruas, dialogando de perto com as pessoas sobre as dificuldades enfrentadas pela classe trabalhadora e estar presente nos bairros para que reconheçam o Sindicato também como defensor da sociedade. “Organizaremos militantes e ativistas na defesa dos trabalhadores e trabalhadoras, da vida e da democracia, estabelecendo uma relação que solidifique o  nosso discurso e ação”, explicou o presidente, que também frisou a importância do debate sobre a crise ambiental ao citar os abusos com a cobrança da taxa do lixo, em Guarulhos, e o desaparecimento do jornalista britânico Dom Philips e do indigenista Bruno Pereira na região do Vale do Javari, oeste do Amazonas, que comprova a omissão do Estado brasileiro na região e a expansão de atentados contra aqueles que ousam bater de frente contra o crime organizado.

 

 

Para o diretor Adailton Patrício, a inauguração do Comitê vai ao encontro do desejo das pessoas ocuparem as ruas para reconquistar o que foi perdido com o governo de Bolsonaro. “Temos consciência da dificuldade que enfrentaremos, mas estaremos juntos no diálogo para eleger representantes que se identifiquem com as pautas da classe trabalhadora e lutem para reverter as perdas que tivemos”, declarou.  

 

 

“É de grande importância levar informação de qualidade e de classe para a sociedade, estreitar laços e explicar para a população que todas as mazelas que assolam o dia a dia fazem parte do projeto deste governo, que trabalha para destruir e acabar com o país”, completou Roberto Leite, diretor e bancário da Caixa Econômica Federal. 

 

Homenagem – Conhecido por sua luta e dedicação às pautas voltadas para a classe trabalhadora, Luiz Gushiken foi o escolhido para nomear o Comitê de Lutas do Ramo Financeiro. “Lutamos por seis anos contra as privatizações do Banespa e ele atuou com muito empenho ao nosso lado, é um companheiro que nos faz muita falta”, contou Katia Judite, ex-diretora do Sindicato e bancária aposentada, que esteve ao lado de Gushiken na defesa do patrimônio dos brasileiros e brasileiras.

 

O diretor José Luiz Ferreira Guimarães, bancário do Bradesco, relembrou a atuação de Gushiken na condução da categoria bancária a uma das maiores do país. “Esse grande homem atuou com muito empenho na greve de 1985, foi ele o responsável por essa relevante greve no setor privado e que nos deu gás para as paralisações e lutas seguintes, que nos garantiram direitos até então inimagináveis. É uma alegria enorme participar de uma atividade dessas e homenagear essa figura tão importante”, concluiu. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

loading