Lula está muito animado. Ele sabe que é o preferido pelos trabalhadores

O único candidato que pode tirar o Brasil da crise política, social e econômica que se instalou no País desde o golpe de 2016 chama-se Luiz Inácio Lula da Silva. Essa foi a mensagem que o presidente da CUT, Vagner Freitas, passou à militância da Vigília Lula Livre, em Curitiba, logo após a visita ao Lula na tarde desta quinta-feira (14), em frente à sede da Superintendência da Polícia Federal, onde o ex-presidente é mantido como preso político desde o dia 7 de abril.

 

Lula é o único candidato que pode liderar o Brasil. Lula tem a possibilidade de fazer mais do que ele já fez e todos nós sabemos disso

– Vagner Freitas

Emocionado, Vagner contou que foi na expectativa de consolá-lo, mas que foi surpreendido ao ver Lula bem e mais animado do que nunca, apesar da perseguição da qual é vítima e da prisão injusta, sem crimes e sem provas, usada apenas para tirá-lo do processo eleitoral.

 

“Nunca vi um candidato tão animado para ser presidente do Brasil e representar os menos favorecidos como o ex-presidente Lula”, disse Vagner.

 

Ele pediu para avisar que ele é candidato, não tem plano B. Ele só não será candidato à Presidência da República se rasgarem a Constituição Federal ou se lhe faltar a vida

– Vagner Freitas

Além de prestar solidariedade ao amigo e companheiro de luta, Vagner entregou ao ex-presidente Lula a plataforma da CUT para as eleições 2018, com propostas da maior central sindical do Brasil e da América Latina para a retomada do crescimento econômico, com geração de emprego e distribuição de renda.

 

“São propostas para ajudar a tirar o Brasil da crise, desenvolver novamente a indústria brasileira, combater o desemprego, além de exigir uma reforma tributária progressiva, onde quem tem mais paga mais e quem tem menos paga menos”, exemplificou o presidente da CUT.

 

‘Agenda Prioritária da Classe Trabalhadora’, produzida pela CUT e demais centrais sindicais também foi entregue a Lula, primeiro pré-candidato à Presidência da República a receber o documento com 22 propostas para o desenvolvimento do Brasil sob a ótica dos trabalhadores e trabalhadoras.

 

Segundo Vagner, as centrais sindicais decidiram que a prioridade da entrega do documento seria para o Lula, o candidato mais bem preparado para colocar em prática as propostas construídas pela classe trabalhadora brasileira.

 

“Lula é o candidato que melhor qualifica esse debate.”

 

Já no que diz respeito à CUT, Vagner foi enfático ao dizer que “Lula é o candidato dos sindicalistas cutistas”.

 

“É para ele que nós iremos fazer campanha”, destacou, complementando: “sabemos que, se eleito, o ex-presidente é o que mais condições tem de colocar em prática as propostas entregues hoje para ele.”

 

A única esperança que o trabalhador e a trabalhadora tem é ver o Lula governar novamente este país, pois a classe trabalhadora sabe que já foi muito mais feliz quando Lula era presidente

– Vagner Freitas

Saiba Mais

 

Confira a mensagem das centrais sindicais entregue por Vagner Freitas ao ex-presidente:

 

Prezado companheiro Luiz Inácio Lula da Silva,

 

O Brasil vive hoje uma crise sem precedentes e quem está pagando o preço dela é a classe trabalhadora. Hoje são mais de 28 milhões de desempregados e precarizados, acordos coletivos abaixo da inflação, uma reforma trabalhista que retirou direitos históricos da classe trabalhadora, a terceirização sem limites, ataque à livre organização sindical e criminalização dos direitos sociais.

 

Diante desse quadro desolador e aproveitando o momento do debate eleitoral, quando vamos escolher quem vai dirigir os destinos do país nos próximos anos, a Central Única dos Trabalhadores, Força Sindical, União Geral dos Trabalhadores, Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, Nova Central, Central dos Sindicatos Brasileiros e Intersindical elaboraram uma Agenda Prioritária da Classe Trabalhadora com o objetivo de contribuir para o diálogo construtivo e propositivo de projetos que possam recolocar o Brasil no caminho do desenvolvimento sustentável com distribuição de renda, justiça social e valorização do trabalho.

 

Nosso objetivo é entregar essa contribuição a todos os candidatos a presidente, para que possam analisar, debater, incorporar ou até mesmo melhorar as propostas que construímos de forma unitária. No entanto, diante das circunstâncias, não foi possível que a entrega desse documento pudesse ser feita pelos presidentes das centrais que o subscrevem.

 

Por isso, aproveitamos a oportunidade proporcionada pela visita do companheiro Vagner Freitas, da Central Única dos Trabalhadores, para entregar nossa contribuição.

 

Certos de que o companheiro dará o tratamento devido que o documento requer, desejamos também sucesso em sua caminhada.

 

Atenciosamente,

Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil

Central Única dos Trabalhadores

Força Sindical

União Geral dos Trabalhadores

Nova Central

Central dos Sindicatos Brasileiros

Intersindical

 

É preciso colocar a campanha na rua

 

Segundo Vagner, Lula conta com a militância e acredita que há condições para derrotar nas urnas aqueles que deram um Golpe de Estado. Mas, para isso, é preciso “colocar a campanha na rua”, disse Vagner, lembrando que a candidatura de Lula já foi lançada em Minas Gerais, na semana passada.

 

“Lula acredita que é momento de nós ganharmos as eleições. Esses que deram o golpe e acabaram com o Brasil, deixando o trabalhador desesperançoso, não têm chances de nos enfrentar nas urnas.”

 

Informações CUT/SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

loading