Quatro maiores bancos do país registram lucro de quase R$43 bi no primeiro semestre de 2019

Mesmo com crise, dólar nas alturas e alto índice de desemprego, os banqueiros não deixam de registrar lucros recordes. Apenas nos seis primeiros meses de 2019, o Bradesco, Banco do Brasil, Itaú e Santander, os quatro maiores bancos do país, somaram um lucro de R$42,9 bilhões, com crescimento médio de 20,4% em doze meses e rentabilidade variando entre 17,4% (Banco do Brasil) e 23,6% (Itaú).

De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) os lucros continuam batendo recordes por conta do crescimento das carteiras de crédito, receitas com essas operações, alta no resultado com seguros, redução de despesas com captação de mercado e também com controle de pessoal.

Mas um dos principais motivos pelos ganhos astronômicos são a exploração dos clientes. No primeiro semestre de 2019, quase R$56 bilhões foram arrecadados com cobrança de tarifas, valor 5,3% maior que o mesmo período do ano passado, dinheiro suficiente para cobrir as despesas de Recursos Humanos, inclusive pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

Quem também pagou o lucro dos patrões foram os próprios bancários, já que o saldo de postos de trabalho ficou no negativo nos bancos Itaú e Banco do Brasil, que encerraram 983 e 1.507 postos de trabalho respectivamente em apenas 12 meses.

Pagamento PLR – Com exceção do Banco do Brasil, que pagou a PLR aos seus funcionários e funcionárias no dia 30 de agosto, os demais bancos devem efetuar o pagamento até o dia 20 de setembro. Já a Caixa tem até o dia 30 de setembro para quitar a PLR e até o fechamento desta edição nenhum banco havia informado ao comando sobre a possibilidade de antecipar o pagamento da primeira parcela.

 

Arte: Sindicato dos Bancários de São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

loading