Santander: Pão e circo aos responsáveis pelos lucros exorbitantes da instituição

Não há crise para os banqueiros. Apenas no primeiro semestre deste ano, o banco Santander obteve lucro de R$4,615 bilhões de reais , quantia 33% maior ao arrecadado no mesmo período de 2016 e que contribui para que a meta de R$10 bilhões de resultado líquido seja batida.
Meta ousada, mas já comum aos bancários e bancárias submetidos a políticas de metas abusivas, além de estarem constantemente sujeitos a perda de seu emprego, pois o Santander tem extinguido postos de trabalho com frequência.

Mesmo abusivo, o objetivo do semestre foi alcançado, mas ao invés dos bancários conquistarem melhores condições de trabalho, garantia de emprego e fim de metas abusivas, os banqueiros proporcionarão um show com cantora popular, no dia 2 de dezembro, pão e circo àqueles que batalham pelo enriquecimento da instituição.
Confraternizar é importante, porém resolver problemas diários graves deveria ser prioridade, afinal segundo mensagem enviada pelo presidente aos funcionários “os resultados falam mais alto, mas a forma como são alcançados é tão importante quanto eles”.
E de fato é, tanto que a forma como os bancários são tratados os levam ao adoecimento e onde a integração da equipe não é levada em conta. Parafraseando os Titãs:

“A gente não quer só pão, não 
quer só circo. A gente quer respeito e dignidade”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

loading