Sindicato negocia reintegração de duas bancárias do Bradesco

Duas bancárias demitidas pelo banco Bradesco foram reintegradas ao quadro de funcionários do banco após negociação entre Sindicato e instituição financeira. Uma delas foi desligada durante gestação e a outra em pleno tratamento contra síndrome do pânico, comprovadamente adquirida por conta do desempenho de suas atividades.

 

As funcionárias procuraram o Sindicato em busca de orientação e conquistaram o direito de voltar ao trabalho. A funcionária diagnosticada com síndrome do pânico está em tratamento desde 2012.

 

Mesmo que a reforma Trabalhista tenha excluído a necessidade do acompanhamento da homologação pelo Sindicato, os funcionários têm direito a nos procurarem para analisar os cálculos e também para busca de informações e a prova está aí, mais duas reintegrações conquistadas”, explicou a secretária de Saúde, Daniela Cucio.

Homologação com participação do Sindicato – Apesar da lei 13.467/2017, que instituiu novas regras trabalhistas e dispensar a obrigatoriedade de homologar no Sindicato, os bancários e bancárias podem buscar orientação para que sejam feitos os cálculos rescisórios e devidas orientações.
Além disso, é direito do trabalhador e da trabalhadora exigir o acompanhamento de um terceiro nesse processo ou solicitar um período de análise da documentação antes de assinar. Se houver pressão para assinatura, o bancário e a bancária devem buscar orientação jurídica no Sindicato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

loading