Com fechamento de mais de sete mil postos de trabalho, Caixa lucra R$6 bilhões em balanço parcial de 2017

A Caixa Econômica Federal reduziu despesas com o fechamento de 7.315 postos de trabalho e conseguiu elevar seu lucro em 84,5% nos primeiros nove meses de 2017, fechando o período com lucro líquido de R$6,2 bilhões de reais. Além do diminuição do número de vagas, a CEF diminuiu despesas com a captação (21%) e com o PDD (14,7%), em relação ao mesmo período de 2016.

 

A forte redução do quadro aconteceu graças ao Plano de Aposentadorias e Demissões Voluntárias. Em contrapartida, a CEF abriu novas quatro agências de janeiro a setembro do ano passado. Apesar das más notícias relacionadas ao número de trabalhadores, Dionísio Reis, que é coordenador da Comissão Executiva dos Empregados de CEF faz uma análise positiva do quadro, pois 2017 foi encerrado com a manutenção da Caixa 100% pública. “Este será um ano de lutas para manter a Caixa forte e 100% Pública, contra os desmontes, redução de pessoal, redução da oferta de crédito e contra os juros mais altos”, relatou.

 

Carteira de crédito – Em doze meses, a carteira de crédito ampliada teve crescimento de 1,8% e atingiu o saldo de R$712 bilhões. O destaque do período ficou por conta da carteira habitacional que cresceu 6% em relação ao 3º trimestre de 2017, totalizando 429 bilhões. Importante lembrar que a CEF detém 70% do mercado de crédito habitacional, com inadimplência de 1,88%, abaixo da inadimplência geral registrada pelo banco, que foi de 2,72%.

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

loading