Em 2020, mais de 50% das transações bancárias foram executadas através do celular

A tecnologia avança, veio para ficar, e não há como freá-la. Os celulares estão nas mãos de grande parte da população, as pessoas o usam para navegar nas redes sociais, ler matérias, trabalhar e também para lidar com as burocracias financeiras, como pagamento de contas, movimentações financeiras e até financiamento de imóveis.

 

 

O avanço já era esperado, mas foi acelerado por conta da pandemia da pandemia, iniciada em março de 2020, que tornaram o smartphone o melhor canal para realizar operações bancárias e contratar serviços sem a necessidade de ir ao banco pessoalmente para  isso.

 

 

O reflexo foi o seguinte: em 2020, transações realizadas virtualmente representaram mais da metade do total de operações realizadas em todo o país, representando 51% das operações, de acordo com a pesquisa de Tecnologia Bancária 2021 (ano base 2020), divulgada pela Febraban em junho.

 

 

Se compararmos o número de transações realizadas em 2020 com as operações realizadas no ano anterior, o crescimento foi de 30% (52,9 bilhões contra 37 bilhões em 2019). Juntos, os canais digitais concentraram 67% de todas as transações e são responsáveis por oito em cada 10 pagamentos de contas e por nove em cada 10 contratações de crédito.

 

 

Outra informação relevante do estudo aponta que 7,6 milhões de contas foram abertas através de canais digitais, um aumento de 90% de um ano para outro. “A tecnologia chegou, não há como combatê-la. É preciso pensar em como esses avanços impactarão o emprego da categoria, é nisso que precisamos nos concentrar, pois a mão de obra continua essencial para a prestação de um serviço de excelência. Os banqueiros precisam manter o nível do atendimento, mesmo que o cliente opte pelo digital”, explicou o presidente do Sindicato, Luis Carlos dos Santos.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

loading