Fenaban não apresenta nova proposta de aumento real e negociações prosseguem neste sábado, dia 25

Já foram nove rodadas de negociações, as duas últimas intensas, mas a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) não apresentou nenhuma nova proposta ao Comando Nacional dos Bancários.

 

Houve avanços, como na roda realizada na quinta-feira, 23, quando a Fenaban recuou diante da pressão da categoria e afirmou que não haverá a retirada de direitos e nem a supressão de cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). Em contrapartida, a indiferença das instituições com os bancários ficou ainda mais evidente na sexta-feira, dia 24, quando nona rodada de negociações, que estava prevista para o início da tarde, só teve início às 23h e se arrastou até a madrugada deste sábado, 25.

 

A pausa, de acordo com a Fenaban, foi necessária para que as instituições financeiras fossem consultadas sobre a reivindicação sobre o aumento real, no que os bancos mantiveram a proposta de 0,5% sobre salários, vales, auxílios, valores fixos da PLR. Proposta esta que já foi rejeitada no dia 22.

 

Diante da situação, o Movimento Sindical cobrou a garantia dos direitos até o final das negociações (ultratividade) e os bancos chamaram uma nova rodada para o sábado, 25, para dar a resposta. Mesas específicas do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal só serão retomadas após finalizada a negociação com a Fenaban.

 

Os rumos da campanha serão definidos na quarta-feira, dia 29, com assembleias em todo o Brasil. “Estamos acompanhando o trabalho do Comando Nacional e a proposta é um desrespeito com a categoria que se empenha, mesmo com todos os percalços, e que contribui para que o setor financeiro bata os recordes de lucros ano após ano”, disse o presidente do Sindicato, Luis Carlos dos Santos.

 

Mais informações assim que a reunião deste sábado for concluída.

 

crédito da foto: Dário Oliveira

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

loading