Pesquisa Vox Populi crava: Mesmo preso, Lula continua imbatível

Depois da prisão política de Lula, isolado em uma cela da Polícia Federal de Curitiba há dez dias, aumentaram não só as intenções de voto no ex-presidente mais popular do Brasil, como também o percentual de brasileiros que acham que ele tem mais qualidade que defeitos e é o melhor presidente que o Brasil já teve.

 

A prisão foi considerada injusta para a maioria dos entrevistados. E aumentaram os percentuais dos que consideram que Lula foi condenado sem provas, é perseguido por Moro e tem o direito de ser candidato.

 

Os dados, da pesquisa Vox Populi, realizada entre os dias 11 e 15 de abril, em 118 municípios, mostram que, se as eleições fossem hoje, Lula bateria todos os candidatos nos primeiro e segundo turnos. E ao contrário do que os opositores sonharam, depois da prisão política de Lula, a intenção de votos no ex-presidente aumentou.

 

Na pesquisa estimulada, quando o entrevistador apresenta o cartão com os nomes dos pré-candidatos à presidente da República ao entrevistado, as intenções de voto em Lula aumentaram para 47% contra 43% em dezembro do ano passado.

 

O segundo colocado, o deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), perdeu dois pontos: tem 11%, contra os 13% registrados em dezembro.

 

Outros três pré-candidatos registram aumento insignificante nas intenções de votos: Joaquim Barbosa (sem partido), com 9% (7%, em dezembro); Marina Silva (Rede-AC), com 7% (contra 5% em dezembro) e Álvaro Dias (Podemos-PR), com 2% contra 1% de dezembro.

 

Os demais não saíram do lugar. Geraldo Alckmin, do PSDB-SP, está com 3% das intenções de voto, contra os 4% registrados em dezembro); Ciro Gomes (PDT-CE) manteve os 2%; e Henrique Meirelles (MDB-GO), com 1%.

 

No Nordeste, Lula continua imbatível e chega a 71% das intenções de voto contra 6% de Bolsonaro, 3% de Barbosa; 5% de Marina, 2% de Ciro e 1% de Álvaro dias.

 

Nas simulações de segundo turno, Lula ganha de Marina com 54% das intenções de voto contra 16% da ex-deputada (em dezembro Lula tinha 50% e Marina, 13%).

 

Ganha também de Alckmin. Se o segundo turno fosse com o governador de São Paulo, Lula teria 56% das intenções e Alckmin, 12% (em dezembro o placar era de 50% para Lula e 14% para Alckmin).

 

Contra Bolsonaro, seria o mesmo. Lula teria 55% das intenções de voto, Bolsonaro, 17%. Em dezembro, Lula tinha 49% e Bolsonaro 18%.

 

Na simulação de segundo turno com Joaquim Barbosa, Lula teria 54% dos votos e o ex-ministro do STF teria 20%.

 

No cenário espontâneo sobre intenção de votos para presidente da República, Lula foi citado como candidato de 39% dos entrevistados (eram 38% na pesquisa Vox de dezembro de 2017).

 

Já Bolsonaro, tinha 11% em dezembro e caiu para 9%; Alckmin também caiu de 2% (em dezembro) para 1%. Marina manteve os 2%, Ciro e Alvaro Dias mantiveram 1% de dezembro.

 

Melhor presidente

 

Segundo a pesquisa, 55% dos entrevistados acham que Lula é o melhor presidente que o Brasil já teve. Em dezembro do ano passado, o percentual dos que tinham essa opinião era de 47%. O segundo colocado, bem distante, continua sendo FHC que não sai dos 9%.

 

Mais qualidade que defeitos

 

E mesmo depois que o juiz de primeira instância mandou prender Lula sem provas de qualquer crime no caso do tríplex do Guarujá e do Supremo Tribunal Federal negar o habeas corpus, perguntados se Lula tinha mais qualidade do que defeitos, os brasileiros surpreenderam. Aumentou em 9% o percentual dos que acham que Lula tem mais qualidades – de 50% (em dezembro) para 59%.

 

O percentual dos que acham que Lula tem mais defeitos também caiu, de 41% para 32% entre dezembro de 2017 e abril de 2018. Só 9% não souberam ou não quiseram responder.

 

Para o presidente da CUT, Vagner Freitas, essa é a resposta dos trabalhadores e das trabalhadoras, que sabem o que Lula fez pelo Brasil e pelos brasileiros, aos que tentam criminalizar o ex-presidente para impedir sua candidatura nas eleições deste ano.

 

“Parte do Poder Judiciário, da mídia e do parlamento não engoliu o fato de que o melhor presidente do Brasil é um metalúrgico, com muito orgulho de ter sido operário, e faz de tudo para impedir sua candidatura porque sabem que se ele voltar vai arrumar a bagunça que os golpistas estão fazendo no País”.

 

 

Confira a íntegra da pesquisa:

Informações CUT/SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

loading