Saae é entregue ao Estado nesta terça, dia 11

Após 51 anos de existência e autonomia na gestão da água, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Guarulhos (SAAE) passa a ser gerido pelo governo do Estado. Desta forma, a Prefeitura transfere a autarquia à Sabesp por 40 anos e o futuro dos 1.056 funcionários ainda é uma incógnita.

 

O SAAE produzia 5% da água distribuída no município, até que na década de 2000 passou a produzir 13%, comprando o restante por atacado da SABESP. Entre os anos de 1996 e 2000, o SAAE deixou de pagar a conta, mas retomou os pagamentos em 2001, passando a pagar 60% do valor que a SABESP cobrava em 2002.

 

Tal medida foi adotada após estudos técnicos realizados pela Fundação Getúlio Vargas determinarem que o valor cobrado não era justo e o recurso economizado foi investido em adutoras, reservatórios e redes, que superaram a aguda crise de abastecimento, que antes levava bairros da cidade a passarem por rodízios de até 15 dias sem uma gota d’água. Dessa forma, o valor justo da água tratada foi para a Justiça, mas o SAAE perdeu a ação.

 

Justiça – Foi em 2010 que o Tribunal de Justiça deu parecer favorável à SABESP e determinou que a dívida do SAAE girava em torno dos dois R$2,4 bi e decidiu que a autarquia municipal pagasse a dívida judicial. A dívida corrigida chegou à casa dos R$3 bi.

 

A proposta da gestão anterior era de criar uma empresa compartilhada de economia mista (SAAE/SABESP), onde a companhia estadual entraria como sócia sem aplicar dinheiro, sua parte viria do desconto progressivo da dívida. Mas a atual gestão preferiu entregar completamente o patrimônio dos guarulhenses à SABESP, um mercado consumidor de mais de 1 milhão e 300 mil pessoas.

FONTE: GRU.COM/crédito imagem – Instituto Tomie Ohtake

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

loading