Sindicato vai às ruas pela defesa dos bancos públicos

Diretores do Sindicato dos Bancários de Guarulhos e Região foram às ruas na manhã desta quarta-feira, dia 15, pelo Dia Nacional em Defesa dos Bancos Públicos. Bancários de todo o país realizaram, ao mesmo tempo, um ato em frente ao Ministério da Fazenda, em Brasília.

 

O ato que protesta contra a privatização das estatais também é contra as resoluções 22 e 23 da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da União (CGPAR), que determina a redução das despesas das empresas estatais com a saúde dos trabalhadores e limitam a 6,5% da folha de pagamento a participação no custeio dos planos de saúde, além de proibir a inclusão de novos funcionários. “Os planos serão inviabilizados, Temer quer acabar com o Saúde Caixa e com a Cassi, o que corresponde a um milhão de vidas. E vai piorar, o serviço será cada vez mais precarizado, a contribuição do funcionário será elevada sem contrapartida do governo”, relatou o diretor geral João Cardoso.

 

Os personagens Temeroso e Banqueiro acompanharam a carreata pelas agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal pelo Centro de Guarulhos e mostraram na prática como este governo ilegítimo ataca o patrimônio dos brasileiros e brasileiras a mando das instituições financeiras e grandes empresários. “O tempo de atendimento é longo, faltam funcionários, a demanda é grande, e tudo é feito de propósito, para que o governo venda a ideia de que essas instituições não funcionam e que precisam ser privatizadas. E quando isso acontecer a sociedade vai entender que não terá acesso ao serviço bancário, ao financiamento imobiliário e, se tiver, pagará alto por isso”, explicou o diretor Roberto Leite.

 

A manifestação, que começou na CEF da rua Sete de Setembro, passou pelas agência do Banco do Brasil da Luiz Gama, e foi finalizada na CEF que fica no cruzamento das avenidas Salgado Filho e Tiradentes, denunciando os excessos da CGPAR. “Chegou a hora de escolher um lado, todos viram o que esse governo golpista fez com nossos direitos e o que pretende fazer com o nosso patrimônio. Estão entregando tudo o que temos, são 13 milhões de desempregados e é por isso que viemos para as ruas, para falar com essas pessoas que precisam saber o que os políticos fazem contra a população, porque a grande mídia não mostra esses desmandos. Precisamos escolher representantes que lutem pela manutenção do que é nosso, e é por isso que iremos lutar”, concluiu o presidente do Sindicato dos Bancários, Luis Carlos dos Santos.

 

 

Revogação das resoluções da CGPAR
Além dos atos desta quarta-feira, os trabalhadores buscam a revogação das resoluções da CGPAR pela via legislativa com o Projeto de Decreto Legislativo (PDC 956/2018), de autoria da deputada federal Erika Kokay (PT-DF). Por meio de uma enquete da Câmara dos Deputados, todo cidadão pode dizer se concorda ou não com o projeto da deputada, que visa sustar as resoluções da CGPAR. Participe!

 

Galeria de imagens

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

loading