Entenda quem ganha com a Reforma da Previdência

O governo golpista investiu R$100 milhões em publicidade que veicula na grande mídia desde novembro deste ano. O slogan da campanha é direto e atraente: “combate ao fim dos privilégios”, para buscar apoio da população, especialmente da camada mais pobre da sociedade e faz parte do esforço para conseguir os 308 votos necessários para aprovar a Reforma da Previdência, na Câmara dos Deputados.

 

O que a propaganda não deixa claro para a população é que os verdadeiros privilegiados da Previdência (militares, juízes do Supremo e parlamentares) não serão afetados pelas mudanças propostas por Temer e sua base aliada, apenas os trabalhadores e trabalhadoras do país serão submetidos às drásticas mudanças no sistema previdenciário.

 

Deputados e Senadores, por exemplo, se aposentam com 35 anos de exercício e um salário integral de R$33,7 mil, sem fator previdenciário e com reajustes anuais iguais aos políticos que ainda exercem seus mandatos. Um valor 83% maior que o teto da Previdência que, hoje, é de R$5.531,31, sem contar o acúmulo de benefícios e a inclusão de mandatos municipais e estaduais na conta da aposentadoria.

 

Um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) de junho deste ano aponta que o Tesouro Nacional gasta com pagamento de aposentadoria a cada militar inativo ou pensionista 17 vezes mais do que com cada beneficiário da Previdência, uma média de R$89.925,33 por mês contra R$5.130,66 pagos pelo INSS, e esses profissionais não sofrerão com as alterações propostas pela Reforma. “O Governo quer convencer as pessoas que elas são privilegiadas por receberem o que lhes é de direito, quando na verdade os privilegiados não entram na Reforma da Previdência e continuarão ostentando altos salários”, explicou o presidente do Sindicato dos Bancários de Guarulhos e Região, Luis Carlos dos Santos.

 

Emendas – Entretando, a aprovação da Reforma da Previdência depende dos votos de 308 Deputados e, muitos deles, estão preocupados com as eleições do próximo ano e com a impopularidade do projeto. Diante disso, Temer está disposto a desembolsar R$21,8 bilhões em emendas para aprovar a Previdência e concentra toda a sua energia para aprovar a nova Previdência.

 

Conheça alguns privilégios que os deputados têm ao se aposentar e que não mudarão com a aprovação da Reforma da Previdência

 

Aposentadoria integral sem fator previdenciário
Paridade O reajuste do benefício é igual ao do parlamentar no exercício da função
Averbação Para somar os 35 anos de mandato, a inclusão de mandatos municipais e estaduais entram na conta

 

Acúmulo de benefícios Aposentados podem acumular seu benefício com outras pensões e receber um valor acima do teto constitucional

 

Pensão integral Se o aposentado vir a falecer, os dependentes recebem a pensão no valor integral
Quem paga a  União

 

Um comentário em “Entenda quem ganha com a Reforma da Previdência

  • 6 de janeiro de 2018 em 14:17
    Permalink

    Concordo com o absurdo da Reforma da Previdência, agora só acho que os militares não tem culpa alguma disto, se Governo em algum momento tirou da Reforma com certeza estarão dentro, não se aposentam e sim entram para a reserva, não são os culpados pelo “dito rombo”, isto aí a CUT já me manifestei também, quanto realidade menos conhecidas de servidores públicos também prejudicadas, ao se passar tanto esta questão das pensionistas dá a impressão que pensão fosse alguma errada, Lei de 60 que já acabou isto, abrindo margem para cada vez mais este Governo desrespeitar os direitos adquiridos como vem sendo e cada vez mais a rasgar a CF, como a impossibilidades das viúvas da iniciativa privada de acumularem aposentadoria e pensão até 2sm, penso momento de união de todos trabalhadores sérios deste país contra esta Reforma, com abaixo-assinados contra Reforma, todos estão dentro, magistrados comuns são considerados servidores, não sou uma delas, mas sim servidora, e já estão todos que entraram após 2013 Reforma anterior dentro do teto INSS com contribuição bem elevada e sem FGTS tantos servidores neste discurso versão bem piorada de Collor “caçador de marajás” chegou a chegar a chamar de marajás professores universitários a ganhar 20 mil concursados com mestrado e que fosse mais do que justo minoria os que ganham um pouco melhor e trabalham e arrecadam muito para Estado, como MBL em ataque auditores com tal termo..seja de todas as formas válidas e não excludentes, postei em minha página mecanismo para atualização da foto da capa do perfil do site dos auditores fiscais com dizeres contra Reforma, e vejo gente por raiva servidores contra esclarecimentos corretos da Ajufe sobre quão nociva tal PEC para povo pobre e sofrido mesmo será povo não acordou misturando tudo ou “fakes” a defender tal Reforma? Fiquem totalmente à vontade, com toda admiração e torcendo por vocês, compartilhei publicações de bancários fui tempo tempo contra Reforma Trabalhista, todos, OAB, Defensoria, Judiciário, quanto STF acho modo de constituição devia ser diferente o que também comentei, Feliz Ano Novo e Sorte a todos bancários que trabalham tanto e realidade tão difícil bem diferente dos banqueiros e contra privatizações todas, arrochos, PDVs, etc.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *