Reforma Trabalhista faz com que empresas contratem sem carteira assinada e desemprego atinge 12,6 milhões de trabalhadores

O governo Temer comemora a queda de 0,3% no índice de desemprego registrado no trimestre de setembro a novembro em comparação ao trimestre anterior, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mas não destaca que essa queda está amparada no número de brasileiros e brasileiras que trabalham sem carteira assinada, graças às brechas das novas leis trabalhistas.

 

O número de desempregados no país caiu 4,1% em relação ao período anterior (menos 543 mil pessoas), mas o número de trabalhadores e trabalhadoras que batalham diariamente sem direito a férias, 13º, FGTS, INSS e seguro-desemprego cresceu 3,8%, ou seja, 411 mil pessoas trabalham sem nenhuma garantia. Atualmente, 11,2 milhões de pessoas trabalham sem registro no Brasil.

 

Essa realidade já é reflexo da reforma Trabalhista do governo ilegítimo, que extinguiu mais de cem itens da CLT e abriu brechas na legislação para que houvesse aumento neste tipo de contratação. Os dados do desemprego foram divulgados no dia 29 de dezembro, pelo IBGE, e fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad).

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

loading