“Lula é inocente” é tema da nova campanha da CUT e Centrais Sindicais

Sob o slogan “Cadê a prova?”, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e demais centrais sindicais do país lançaram nesta segunda, dia 8, uma campanha para mostrar à população que, mesmo provando sua inocência, Lula foi condenado por Sérgio Moro e, sem embasamento jurídico, será julgado no dia 24 de janeiro por um juiz que elogiou os termos da sentença de seu colega mesmo sem ter lido o processo.

 

As inconsistências do processo e o uso político da Justiça que provam que a condenação do ex-presidente não tem qualquer fundamento jurídico. Entre as peças que veicularão nos próximos dias está: “Disseram que o tríplex era de Lula. O documento da Caixa diz o contrário”, “Condenação sem prova é injustiça. Eleição sem Lula é fraude”, “Condenar Lula? Cadê a prova?”.

 

Os sindicalistas e representantes de organizações sociais reafirmaram seu apoio ao ex-presidente, em defesa da democracia e do direito de Lula ser candidato na eleição de outubro e debateram uma agenda de mobilização com manifestações em todo o país até o dia 24.

 

Na capital gaúcha, milhares de pessoas são esperadas para uma grande vigília, que começará no dia 23 e ocupará as ruas até o desfecho do julgamento, cujo início está marcado para as 8h30 do dia 24. Em São Paulo, estão programadas vígilia que começa na noite do dia 23 e um grande ato político, às 18h do dia 24, na Avenida Paulista, com a presença do ex-presidente Lula, que será recebido pela militância.

 

Manifestações de apoio já começaram – Também nesta segunda, dia 8, um grupo de 50 pessoas fez uma manifestação em frente à sede do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre. Com uma faixa de 40 metros de comprimento e a mensagem “TRF4, interrompa o golpe”, os manifestantes fizeram referência ao julgamento de Lula que será realizado em segunda instância no dia 24 de janeiro e deram boas vindas aos funcionários e magistrados que retornavam do recesso de final de ano.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

loading